R.I.P. – Don Covay (2015)

DON COVAYMorreu aos 76 anos o cantor e compositor Don Covay, nascido na cidade de Orangeburg (Carolina do Sul – EUA), teve sua formação inicial no evangelho, por ser filho de pastor batista, cantando com quarteto de sua família, “The Cherry Keys”, já na adolecencia se juntou ao grupo “The Rainbows“, grupo que tambem fazia parte os cantores Marvin Gaye e Billy Stewart. Em 1957, entrou para o grupo Little Richard Revue , assinou contrato com a Atlantic, lançou seu primeiro single, Bip Bip Bop (com o nome de Pretty Boy), com a sua banda The Upsetters, mas seu primeiro sucesso só viria em 1961, com a musica “Pony Time” (depois sucesso com o cantor Chubby Checker). Em 1964, Covay chega com mais um sucesso: Mercy, Mercy, com seu grupo “The Goodtimers”, e quem fazia parte de seu grupo era nada menos que um tal de Jimi Hendrix… no ano seguinte, mais dois sucessos: “Seesaw” (depois sucesso com a cantora Aretha Franklin) e “Please Do Something and followed up“. Outras composições de sucesso que fazem parte do aval de Covay e que depois fizeram sucesso com outras vozes: Chain of Fools (Aretha Franklin), Letter Full of Tears (Gladys Knight & the Pips), Sookie Sookie (Steppenwolf ), Your Good For Me / Tonight’s the Night (Solomon Burke), Lights Out (Peter Wolf). No fim dos anos 60 Covay formou um supergrupo de R&B, com o nome de The Soul Clan, de qual fazia parte: Solomon Burke, Joe Tex, Ben King e Arthur Conley… apesar de ter um super time de musicos/cantores, só conseguir um sucesso: Soul Meeting (1968). Após isso Covay ficou um tempo sem gravar, voltando em 1973 com mais um hit, “I Was Checkin’ Out, She Was Checkin’ In”, após isso teve varias outras gravações que não tiveram tanto destaque, mas que sempre foram valorizadas pelas gerações seguintes. Em 1992, Covay sofreu um derrame debilitante que iria mantê-lo fora da música até sua morte, no entanto, ele foi homenageado com um álbum de tributo: “Back to the Streets”, e em 1993 recebeu o Prêmio “Pioneer Award by the Rhythm and Blues Foundation”. Mesmo debilitado, ele ainda deixou dois registros no fim da vida: Adlib (2000) e Super Bad (2009).

Anúncios

Balões de pensamento!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: