Archive for the Ye-Ye France Category

Shows Cavernoso Viñon – Identidade – Cão de Rua (92º – 2014)

Posted in Evento, Festa, Rock Gaucho, Show, Ye-Ye France with tags , , , , , , , , on 18/10/2014 by andremod

10441007_10204837564958337_9159638183600435435_nAcontece na próxima quinta-feira no bar “92º The Underground Pub” mais um show da banda curitibana Cavernoso Viñon, que dessa vez divide seus riffs franceses com as bandas gaúchas “Identidade” & “Cão de Rua“. A discotecagem fica por conta da Uhlala, Deza. Então fique atento as informações e apareça!

Onde: 92º The Underground Pub
Endereço: Av. Manoel Ribas, 108
Referencia: ao lado do bar VU
Data: 23/10 (quinta-feira)
Inicio: 22h
Entrada: $10
Promoção: Double Ypióca, Dreher & Vodka (até 00h) / Chopp Way na promoção all night
Facebook: Cavernoso Viñon / Identidade

Anúncios

V.A. – Girls in the Garage Vol.12 (2012)

Posted in Coletâneas, Freakbeat, Garage, Girls Group, Ye-Ye France with tags , , , , on 21/07/2013 by andremod

CAPAQuando se fala em Garage, a hegemonia mercadológica masculina predomina, assim como na maioria dos estilos musicais, mas quando nos deparamos como uma coletânea especial como essa, é que sentimos que o fino trato está com as mulheres, a forma sutil e delicada como levam os ritmos e letras, mostra bem que o mundo é delas, até quando o ritmo é mais pesado. Aqui a compilação clássica “Girls in the Garage” (14 charming French swinging ladies), em seu 12º volume, lançado em 2012 pela Saperlipopette Records, exaltando nesta o rock Francês, mais especificamente o “Ye-Ye France” & “Freakbeat”, de canções que vão de 1965 a 1973:

Musicas:
01. Les Cheries – Mai qui que quoi donc ou (1967)
02. Evy – Une question qui se pose (1965)
03. Tonia – Un petit rien (1966)
04. Les Princesses – Oh! dis-moi (1966)
05. Annie Markan – Reconte-moi (1966)
06. Pascale & Suzie – Les rendez-vou Menier (1966)
07. Caroline – Mister a gogo (1967)
08. Christie Laume – Chic voila le soleil (1968)
09. Katty Line – Un petit peu d’amour (1969)
10. Janny L. – Le restarant Chinois (1968)
11. Marjorie Noel – Au temps des princes charmants (1967)
12. Clothilde – Le Boa (1967)
13. Charlotte Walters – Fleurs de pauots bleus (1969)
14. Kathy – Ma moto (1973)

Download

A musica e a arte de Serge Gainsbourg (Coletâneas Especiais A Cena – 2013)

Posted in Beat, Coletâneas, Coletâneas A Cena, Jazz, New Wave, Reggae, Ye-Ye France with tags , , , , , , , , , on 28/03/2013 by andremod

?????????????Serge Gainsbourg: ou Lucien Ginzburg, nasceu em 2 de abril de 1928 em Paris, foi um músico, cantor, compositor e ator,  escreveu canções para diversos intérpretes, dentre os quais destacam-se Juliette Gréco, Françoise Hardy, France Gall, Brigitte Bardot, Jacques Dutronc, Catherine Deneuve, Alain Chamfort, Alain Bashung, Anna Karina, Isabelle Adjani, Vanessa Paradis e para sua esposa Jane Birkin, mãe da sua filha Charlotte Gainsbourg. Filho de judeus russos que haviam emigrado para a França, fugindo da revolução de 1917. O pai era pianista e tocava em clubes da cidade. A mudança de Lucien Ginzburg para Serge Gainsbourg aconteceu no final da década de 50. Estreou em vinil em 1958 com Du Chant à la Une! Sua carreira deslanchou em 1966, em meio à febre das Ye Ye Girls, quando passou a compor e empresariar a jovem cantora France Gall. Em 1968 começou um affaire com a atriz Brigitte Bardot, com a qual gravou canções memoráveis. Je t’aime moi non plus havia sido composta originalmente para Brigitte, mas ela, insegura com o escândalo que a música poderia causar (e certamente causou), preferiu não lançar o dueto. Serge, por sua vez, encontrou uma substituta à altura: a atriz britânica Jane Birkin, que já havia causado escândalo com cenas de nudez em Blow-Up (filme de Michelangelo Antonioni) e com a qual foi depois casado. Também foi ator e cineasta. Contudo, seu maior personagem era ele mesmo. Viciado irrecuperável em cigarros, álcool, mulheres e poesias com temas polêmicos, ele colecionou escândalos e amantes durante toda a vida. O sucesso de Je t’aime no entanto foi inegável, e a canção foi regravada mais tarde por Donna Summer e Ray Conniff, entre outros. Sempre foi muito polêmico por seu comportamento, e suas músicas só faziam sucesso quando eram cantadas por outros artistas ou anos depois. Serge Gainsbourg foi um talentoso compositor que soube trafegar por diversos ritmos e estilos. Produziu muitas músicas para filmes e trabalhos que vão do jazz ao rock ao funk ao reggae, incluindo um álbum com Sly Dunbar e Robbie Shakespere na Jamaica. Serge faleceu em 2 de março de 1991, e foi enterrado no cemitério de Montparnasse, ao lado dos pais. Sua vida foi retratada no filme Gainsbourg – O Homem Que Amava as Mulheres, de 2010. Aqui uma coletanea organizada pelo blog com 28 perolas com um apanhado de sua carreira dos anos 60 até os anos 80:

Musicas:
01. Jet´aime… moi non plus
02. La marseillaise
03. Lemon incest
04. Qui est in qui est out
05. Chatterton
06. Shu ba du ba loo ba
07. L´Anamour
08. Black and White
09. Un poison violent, c´est ça l´amour
10. 69Année Érotique
11. Zig zig avec toi
12. Ford Mustang
13. Marilu
14. Jane B.
15. Variations Sur Marilou
16. Docteur Jekyll et Monsieur Hyde
17. Sorry Angel
18. Bloody Jack
19. Requiem pour un twisteur
20. En Melody
21. Elisa
22. Torrey Canyon
23. Quand mon 6.35 me fait les yeux doux
24. Bonnie and Clyde
25. Les Sucettes
26. Daisy Temple
27. Hold Up
28. Comme un Boomerang

Download

Edgard Scandurra & Les Provocateurs em Curitiba (2013)

Posted in Beat, Mod, Ye-Ye France with tags , , , , , , , , , on 27/03/2013 by andremod

EdgardEra para ser uma comemoração dos 80 anos de nascimento de Serge Gainsbourg (1928-1991), em 2008, mas o tributo de Edgard Scandurra e a banda Les Provocateurs ao cantor francês segue rendendo apresentações além dos limites do bistrô no qual surgiu, o Le Petit Trou, em São Paulo – propriedade do próprio Scandurra e batizado com um verso de Gainsbourg. O show chega ao Teatro da Caixa neste fim de semana, com o cantor e compositor carioca Fausto Fawcett como convidado. Os ingressos começam a ser vendidos hoje, ao meio-dia!

Não sei o quanto em Curitiba as pessoas são ligadas à obra de Serge
Gainsbourg. Mas em São Paulo foi surpreendente: achei que meia dúzia conhecia o trabalho dele, mas os shows eram sempre um sucesso. Muito mais jane-birkin-serge-gainsbourggente do que eu pensava está ligada ao som dele”, conta Scandurra, em entrevista por telefone para a Gazeta do Povo. Além da guitarra de Scandurra, percussão, bateria e baixo, a banda traz as cantoras Bárbara Eugênia, Juliana R. e Andréa Merkel – fazendo as vezes das musas a quem Gainsbourg dedicou suas composições, como Françoise Hardy, France Gall, Brigitte Bardot e Jane Birkin – e o vocalista francês Chris Hidalgo. Fawcett vem com um estilo próprio que, de acordo com Scandurra, tem tudo a ver com a fase oitentista de Gainsbourg que o show deve ressaltar, com músicas como “Love on the Beat”. “Para cada convidado e para cada repertório que a gente pensa tem uma escolha muito ampla de músicas”, explica Scandurra. Foi assim quando Wanderléa passou pelo show e puxou o repertório para os anos 1960. “Com o Fausto Fawcett, pegamos um repertório mais debochado, provocativo, que é principalmente dos anos 1980, quando o Gainsbourg está mais velho e mais sem vergonha ainda”, brinca Scandurra. “O Fausto também é um cara provocativo em sua poesia, seus escritos e suas músicas, e tem uma identificação grande com o Gainsbourg. Ele tem algumas versões em português, e canta muito bem em francês. A voz e a atitude dele combinam muito bem com a poesia do Gainsbourg.” O teor de provocação das letras – frequentemente sobre temas tabu –, junto com o comportamento boêmio e mulherengo, acabaram marcando a imagem de Gainsbourg de maneira “folclórica”, conforme explica Scandurra. “O que dá sobrevida a este projeto é o nosso amor à obra de Serge Gainsbourg, tanto de minha parte quanto de todos os integrantes da banda, e a necessidade que sinto de mostrar para as pessoas que ele era um gênio musical criativo, talvez desconhecido no Brasil por estarmos mais ligados à cultura americana e inglesa”, diz Scandurra. “Dos anos 1950 até o fim da vida, ele estava produzindo discos, criando música, fazendo canções para outros intérpretes. Foi uma busca incansável para mostrar a sua poesia em vários estilos.”tn_gainsbourg01

Confira algumas canções de Gainsbourg que geraram polêmica quando foram lançadas e que estarão nos shows deste fim de semana:

1969 – “Je T’aime… Moi Non-Plus” – O famoso dueto com Jane Birkin foi banido das rádios de vários países, incluindo o Brasil, devido ao erotismo explícito da letra e da gravação. A música chegou a ser registrada por Gainsbourg com Brigitte Bardot, para quem a canção fora originalmente composta. Casada, a atriz não quis que a gravação fosse lançada até 1986.

1979 – “La Marseillaise” – O hino da França foi gravado em versão reggae por Gainsbourg em Kingston, na Jamaica, causando a ira dos franceses mais conservadores. Apesar da polêmica, foi um grande sucesso no país.

1984 – “Love on the Beat” – Canção do álbum homônimo, que traz a também controversa “Lemon Incest” (dueto entre Serge e a filha, Charlotte Gainsbourg, então com 12 anos), “Love on the Beat” seria um trocadilho com a palavra “bite” – “pênis”, em francês coloquial.

Informações:
# Onde: Teatro da Caixa
# Endereço: Rua Cons. Laurindo, 280
# Referencia: Proximo ao Teatro Guaira
# Fone: (41) 2118-5111
# Dias: 30 (Sábado) e 31 (Domingo)
# Horarios diarios: 19h / 21h (duas apresentações por dia)
# Entrada: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)
# Importante: A bilheteria abre de terça-feira a sexta-feira, do meio dia as 20h. Nos sábado, das 16h as 20h. No domingo, das 16h as 19h
# Classificação: 16 anos (Sujeito a lotação)

V.A. – Français Revolution / Classiques Et Raretes (Coletanias Especias A Cena – 2012)

Posted in Beat, Coletâneas, Coletâneas A Cena, Freakbeat, Garage, Ye-Ye France with tags , , , , , on 16/11/2012 by andremod

Pra ir esquentando por show da banda Cavernoso Viñon, vai uma coletânea com classicos e obscuridades do rock francês, com muito som beat, freakbeat, garage, ye-ye… com destaque para a musica que fecha o disco, uma versão ao vivo de “Gangsters“, da banda inglesa “Specials“, com a banda Les Skalopes:

Musicas:
01. Christophe – Aline
02. Françoise Hardy – Tout ce qu´on dit
03. Johnny Hallyday – Noir C´Est noir (cover Los Bravos)
04. Marie Laforet – Marie douceur, Marie colere (cover Stones)
05. Jacqueline Taïeb – 7 heures du matin
06. Les 5 Gentlemen – Si tu reviens chez moi
07. Christie Laume – Rouge Rouge
08. Michel Sardou – Mods and Rockers
09. Delphine Desyeux – Je suis la tigresse (cover Lulu)
10. Jack Arel & Pierre Dutour – De Paris a Liverpool (Instrumental)
11. Ellen – Ces bottes sons faites pour marcher (cover Nancy Sinatra)
12. Michel Polnareff – La poupee qui fait non
13. Katy David – Plus tard
14. Jacques Dutronc – Le Responsable
15. Charlotte Leslie – Les filles C´est fait
16. Richard De Bordeaux & Daniel Beretta – Psychose
17. Monique Thubert – Avec les dreil
18. L´oeil – Bernadette
19. Nino Ferrer – Si tu M´aimes Encore (cover James Brown)
20. Les Skalopes – Gangsters (ao vivo – cover Specials)

Download

Cavernoso Viñon no Lado B (2012)

Posted in Beat, Evento, Festa, Freakbeat, Garage, Show, Ye-Ye France with tags , , , , , , , on 16/11/2012 by andremod

A banda “Cavernoso Viñon” (Facebook) volta para sua 3ª apresentanção, agora no bar Lado B, mandado perolas do obscuro rock francês, com classicos e pauladas. Fique atento as informações e apareçam!

Onde: Lado B (Facebook)
Endereço: Inacio Lustosa, 517
Referencia: Proximo a Trajano Reis
Data: 17/11 (Sábado)
Inicio: 21h (abre a casa)
Entrada: FREE

Anna (Filme – 1967)

Posted in Filmes, Nouvelle Vague, Televisão, Ye-Ye France with tags , , , , , , , , on 12/07/2012 by andremod

Anna: Lançado em 1967, este foi o primeiro filme colorido feito para a TV francesa. É protagonizado por Anna Karina (musa de Jean-Luc Godard), conta ainda com Marianne Faithfull, que canta uma canção no filme (visto que é uma cantora fora das telas), e Serge Gainsbourg (que além de atuar, também é autor das músicas).
Sinopse: Anna é um brilhante “musical pop”, com tons de comédia, cores vibrantes, estranhas e cenas alucinógenas, e algumas das melhores canções de Serge. A história é sobre um homem que procura obsessivamente mulher que ele viu em uma fotografia. Um filme realmente encantador e divertido, para qualquer fã de Anna Karina e Serge Gainsbourg.

Direção: Pierre Koralnik
Roteiro: Serge Gainsbourg, Jean-Loup Dabadie (diálogos)
Gênero: Comédia/Musical/Romance
Origem: França
Duração: 87 minutos
Tipo: Longa-metragem/Direto para TV

Legenda/Português
AQUI o filme completo para assistir
Download