Arquivo para Beatles

Beatles – Please Please Me (1963)

Posted in Beat with tags , , , on 21/03/2013 by andremod

CAPAPlease Please Me: é o álbum de estréia dos Beatles, lançado pela gravadora Parlophone em 22 de Março de 1963 no Reino Unido e produzido por George Martin. Das 14 músicas, oito foram escritas por Lennon-McCartney, em 2003 a revista Rolling Stone listou o álbum no número 39 na lista de 500 melhores álbuns de todos os tempos. A Rolling Stone também colocou as canções “I Saw Her Standing There” (em #130) e “Please Please Me” (#184) na lista de 500 melhores canções de todos os tempos. O álbum foi lançado no Reino Unido em versão mono no dia 22 de março 1963, e em versão estéreo em 26 de abril do mesmo ano. Como era comum na época cada país podia elaborar seus próprios álbuns com nome, capas e selecão de canções particular. Assim sendo, a Vee-Jay Records lançou nos Estados Unidos a versão do álbum inglês com o nome de Introducing the Beatles no dia 22 de julho de 1963. Este álbum continha as mesmas canções do álbum inglês mas uma capa diferente. No Brasil a canção “I Saw Her Standing There” saiu no álbum Beatlemania de 1964 e “Please Please Me”, “Boys”, “Twist and Shout”, “Baby It’s You” e “Do You Want To Know A Secret” no álbum The Beatles Again. “A Taste Of Honey” e “There’s A Place” foram lançadas em EP em 1964 junto com “Twist And Shout” e “Do You Want To Know A Secret”. E “Love Me Do” em outro EP no mesmo ano. Em 1976, a discografia mundial foi unificada e os LPs passaram a ter a mesma capa, mesma seleção de canções e mesmo nome. A versão do CD foi lançada em 26 de fevereiro de 1987.

tumblr_m95z3cUipd1r5cmgfo1_500

Covers

Canções compostas e lançadas inicialmente por outros interprétes, os covers, foram escolhidos por George Martin e pelos Beatles. Foram escolhidas duas canções anteriormente interpretadas pelo grupo “The Shirelles”: “Baby It’s You” e “Boys”. Do cantor e compositor Arthur Alexander foi escolhida “Anna (Go to Him)”. O maior sucesso entre os covers foi a canção “Twist and Shout”. Em 1986 voltou as paradas de sucesso ao ser usada na trilha sonora do filme Ferris Bueller’s Day Off (no Brasil – Curtindo a Vida Adoidado)

3011689053_49659bfc91_z

A Capa

George Martin, que tinha encanto pelo Zoológico de Londres, pensou que seria uma boa publicidade para o mesmo se os Beatles possassem para a capa do álbum diante da casa de insetos do Zoo, mas a Sociedade Zoologica de London não permitiu que isso fosse feito. Decidiu-se então que a foto da capa fosse dos quatro integrantes em um balcão da escadaria da EMI. Esta foto tirada por Angus McBean foi usada posteriormente para a capa da coletânea The Beatles 1962-1966.

Musicas:
01. I saw her standing there
02. Misery
03. Anna (go to him)
04. Chains
05. Boys
06. Ask me why
07. Please Please me
08. Love me do
09. P.S. I love you
10. Babys it´s you
11. Do you want to know a secret
12. A taste of honey
13. There´s a place
14. Twist and shout

Download

Anúncios

“Please Please Me” dos Beatles faz 50 anos (2013)

Posted in Beat, Notícias, Reportagem with tags , , , , on 20/03/2013 by andremod

please3No dia 22 de março de 1963, chegava às lojas de discos da Inglaterra “Please Please Me“, o primeiro álbum dos Beatles. Para muitos, o mais importante da
uk-12-Please-Please-Me-Ad-NME-Jan-25-1963história. É notório que o auge da banda foi com “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” (1967), álbum que encabeça quase todas as listas de melhores discos do rock. “Please Please Me” soa hoje ingênuo, coleção de canções sobre encontros e desencontros de namorados, longe da sofisticação musical de “Sgt. Pepper’s”. Mas a estreia dos Beatles em LP garantiu a sobrevivência do rock. Depois que o gênero foi criado na década anterior por Elvis Presley, Bill Haley, Carl Perkins, Little Richard e outros pioneiros, uma enxurrada de novos “ritmos jovens” inundou o mercado fonográfico anglo-americano. O rock correu o risco de definhar entre modas musicais como o twist e o calipso. O sucesso de massa dos Beatles cruzou o Atlântico para disseminar entre os garotos a vontade de formar uma banda, numa dimensão que consolidou o rock até hoje. Para um álbum que gerou tanto barulho e ainda está à venda 50 anos depois, até que “Please Please Me” foi gravado sem grande investimento.

Beatlemania

Depois do lançamento do primeiro single da banda, “Love Me Do”, em outubro do ano anterior, os Beatles começaram a excursionar sem parar pelo Reino Unido. Era o início do fenômeno que o mundo chamaria nos anos seguintes de “Beatlemania” –no Brasil virou “iê-iê-iê”, pelo som do refrão “yeah, yeah, yeah” em “She Loves You”, que os Beatles lançariam em agosto de 1963. Tanto sucesso nos shows fez o produtor George Martin idealizar a gravação do álbum como uma simples repetição das canções para prensar em vinil. Assim, alugou por duas sessões de três horas o estúdio da gravadora EMI, que depois ficaria famoso pelo nome de seu endereço, Abbey Road. A ideia era gravar mais algumas faixas para juntar com as quatro lançadas em dois singles: “Love Me Do”/”P.S. I Love You” (outubro de 1962) e “Please Please Me”/”Ask Me Why” (janeiro de 1963). Às 10h, Martin e os quatro Beatles começaram a gravar. As duas sessões agendadas não foram suficientes. O produtor conseguiu mais uma, no mesmo dia. O tempo total no estúdio foi de 9 horas e 45 minutos, para dez faixas. Um dos maiores hits do disco –e do grupo– também é o que tem a história mais curiosa. “Twist and Shout” exigia muito de John Lennon, com vocal forte, aos berros. E ele estava muito gripado no dia das gravações. Martin resolveu deixá-la para ser gravada por último. E a voz de John resistiu a apenas uma tentativa, que é o vocal eternizado no vinil.

Por conta própria

Com oito canções escritas por Lennon e McCartney, “Please Please Me” esboçou um padrão que os Beatles buscariam sempre: compor e tocar todo o repertório. A parada britânica na época era dominada por música romântica, e o álbum levou dois meses para chegar ao topo dos discos mais vendidos. Permaneceu lá por 30 semanas consecutivas e só perdeu a primeira posição para… “With the Beatles”, o segundo álbum do grupo. O resto é história. A história da música pop.

Abaixo faixa a faixa do lado A & B, com o historico de cada musica: DISCOS

The Beatles – Yellow Submarine Soundtrack (1969)

Posted in Beat, Filmes, Psicodelia with tags , , , , , , , on 03/08/2012 by andremod

Yellow Submarine é a trilha sonora lançado em 1969 pelos Beatles com as musicas da “animação homonima”, a mesma tem contraste com a recepção do filme pela crítica, este é considerado o disco mais fraco dos Beatles e o único disco a não alcançar o 1° lugar nas paradas nos EUA e no Reino Unido (a melhor posição foi o 2° lugar, curiosamente com o “Álbum Branco”, lançado 2 meses antes, em 1° lugar). É um álbum que destoa do resto da discografia da banda, já que somente as seis músicas do lado A são do grupo e apenas quatro delas são inéditas e ainda assim foram gravadas entre 1967 & 1968, e entraram em outros discos do grupo.

Musicas:
01. Yellow Submarine
02. Only a northeng song
03. All together now
04. Hey bulldog
05. It´s all too much
06. All you need is love
07. Pepperland
08. Sea of time
09. Sea of holes
10. Sea of monsters
11. March of the Meanies
12. Pepperland laid waste
13. Yellow Submarine in Pepperland

Download

Yellow Submarine (Filme – 1968)

Posted in Desenho, Filmes, Psicodelia with tags , , , , , , , , on 02/08/2012 by andremod

Esse filme nasceu originalmente da mente e das mãos do produtor Brian Epstein, com o ideal de ver os Beatles na forma de desenho, porem os Beatles detestaram a idéia, mesmo com a existencia da cançao titulo do filme, que já tinha sido lançada no disco Revolver, e que depois foi reelançada no lp da trilha do filme. Uma curiosidade que as vozes dos Beatles foram feitas por outras pessoas, e não pelos próprios. O filme foi reelançado em DVD/VHS, remasterizado, com um cd duplo chamado The Yellow Submarine Songbook.
Sinopse: O filme conta a história de um lugar chamado Pepperland, onde tudo se respira música. Mas os vilões Blue Mennies querem acabar com a alegria de Pepperland e os Beatles são chamados para ajudar.

Ficha Tecnica
Direção: George Dunning
Roteiro: Lee Minoff, Al Brodax, Jack Mendelsohn, Erich Segal, Roger McGough, John Lennon, Paul McCartney
Gênero: Animação, Musical
País de Origem: Estados Unidos/Reino Unido
Duração: 90 mi.
Distribuidor: Warner Bros.

Legenda/ Português
Capa/Dvd
Download

Yellow Submarine é lançada no Brasil em versão restaurada (2012)

Posted in Desenho, Filmes, Lançamentos, Notícias, Psicodelia with tags , , , , , , , , on 02/08/2012 by andremod

O clássico filme animado dos Beatles de 1968, Yellow Submarine foi restaurado digitalmente para o lançamento em DVD e Blu-Ray nesta quarta-feira. Um CD com a trilha sonora também será lançado. O processo de restauração ficou por responsabilidade de Paul Rutan Jr. e seu time de especialistas na Triage Motion Picture Services and Eque Inc, que levaram o clássico filme para a resolução digital de 4K. O processo foi feito manualmente frame a frame, sem o uso de softwares, para preservar a arte gráfica original. O DVD e Blu-Ray acompanha um minidocumentário making of chamado “Mod Odyssey“, além do trailer original do filme, comentários do produtor John Coates e do diretor de arte Heinz Edelmann, entrevistas com outros envolvidos na produção do filme, sequências do storyboard, 29 desenhos a lápis e 30 fotos dos bastidores. Também acompanha a embalagem um livreto de 16 páginas, com um ensaio de John Lasseter, diretor de criação dos estúdios de animação da Disney e Pixar. Yellow Submarine foi dirigido por George Dunning e escrito por Lee Minoff, Al Brodax, Jack Mendelsohn e Erich Segal. O filme chegou às telas quando Brodax (que já havia produzido previamente cerca de 40 episódios de uma série animada dos Beatles para o canal de televisão ABC) propôs ao empresário Brian Epstein que eles rodassem um longa de animação da banda. Baseado em uma canção de John Lennon e Paul McCartney, Yellow Submarine é um conto fantástico que transborda a paz, o amor e a esperança impulsionados por músicas dos Beatles como “Eleanor Rigby”, “When I’m Sixty-Four”, “Lucy in the Sky With Diamonds”, “All You Need Is Love” e “It’s All Too Much”.  Quando o filme estreou, em 1968, foi reconhecido como um marco, ao revolucionar o gênero, integrando o desenho livre às inovações técnicas da animação.

Yellow Submarine (1968)

Posted in Desenho, Filmes, Psicodelia with tags , , , , , , on 21/03/2012 by andremod

Yellow Submarine é um desenho animado lançado em 1968 pelos Beatles, e também uma música lançada anteriormente em 1966 no disco Revolver. Em 1967, Lee Minoff escreveu uma história baseada em letras de algumas músicas dos Beatles. A história foi transformada em filme junto com Al Brodax, Jack Mendelsohn e Erich Segal. Bordax produziu o desenho animado que teve como diretor George Dunning. O produtor musical dos Beatles, George Martin também participou com composições próprias. As músicas instrumentais de George Martin foram adicionadas a trilha sonora. A história do desenho animado era sobre Pepperland, um paraíso situado a oitenta mil léguas submarinas cercado de cor e música. Os Blue Meanies atacaram Pepperland para acabar com a música. Os Beatles embarcam no submarino amarelo com o intuito de salvar Pepperland. Até chegarem a Pepperland, viajam passando por The Sea of Time (onde cantam “When I’m Sixty-Four”) The sea of science (onde cantam “Only a Northern Song”), The sea of Monsters, The sea of nothing (onde cantam “Nowhere Man”) e The sea of holes. Ao final os Beatles tocam imitando a Sgt. Pepper’s Band e devolvem a música, a cor e a alegria a Pepperland. O álbum com a trilha sonora foi lançada 6 meses após o filme. E continha somente algumas músicas presentes no filme e mais as composições de George Martin. Em 1999, o desenho animado foi reeditado digitalmente e foi lançado o álbum Yellow Submarine Soundtrack desta vez com todas as músicas dos Beatles presentes no filme sem as músicas de George Martin.

Legenda/Português
Download

Yellow Submarine é restaurado e lançado em DVD (2012)

Posted in Desenho, Filmes, Lançamentos, Notícias, Psicodelia with tags , , , , , , on 21/03/2012 by andremod

O filme de animação dos Beatles “Yellow Submarine” (1968) foi restaurado para ser lançado em DVD e Blu-ray, para o dia 28 de maio deste ano, segundo anúncio feito pela gravadora Apple nesta terça-feira. O desenho, marcado pela estética psicodélica e com influência de tendências artísticas da época, como a pop art, foi dirigido por George Dunning e escrito por Lee Minoff, Al Brodax, Jack Mendelsohn e Erich Segal. A direção de arte e a produção são assinadas por Heinz Edelmann. Na mesma data, o CD com a trilha sonora do longa também chega às lojas, com músicas como “Eleanor Rigby”, “When I’m Sixty-Four”, “Lucy in the Sky With Diamonds” e “All You Need Is Love”. A animação tem uma delicada arte gráfica, composta por fotogramas desenhados à mão, o que obrigou os especialistas a restaurarem a obra manualmente, sem utilizar programas automáticos para restaurar a animação. A reedição, fotograma por fotograma, durou quatro meses. No longa, John, Paul, George e Ringo estão em um submarino e travam uma batalha para salvar Pepperland dos Blue Menies e seu líder, Flying Glove. O lançamento terá um minidocumentário intitulado “Mod Odyssey” o trailer original, comentários do produtor John Coates e do diretor de arte Heinz Edelmann, entrevistas; desenhos e fotos dos bastidores nos bônus. “Como um fã de animação e como cineasta, tiro meu chapéu para os artistas de ‘Yellow Submarine’, cujo trabalho revolucionário ajudou a pavimentar o caminho para o mundo fantástico diversificado de animação que todos nós desfrutamos hoje”, disse o chefe de estúdio da Pixar, John Lasseter, em comunicado, segundo a Associated Press.