Arquivo para Laurel Aitken

Laurel Aitken – The Original Cool Jamaican Ska (2009)

Posted in Coletâneas, Ska, Ska Latino with tags , , , , on 04/08/2013 by andremod

CAPALaurel Aitken: Nascido em Cuba, filho de pai jamaicano e mãe cubana, imigrou para a Jamaica aos oito anos de idade. Na Jamaica, participou de concursos de FOTOnovos talentos, para turistas que visitavam o Caribe até, ainda muito jovem, se firmar como uma das vozes mais queridas da ilha naqueles anos. As suas primeiras gravações de calipso, mento e R&B datam de 1952. Com “Boogie in My Bones”, single lançado pela então iniciante gravadora Island, de Chris Blackwell, permanceu treze semanas no topo das paradas de sucesso. Na época que o R&B estourou nos Estados Unidos, nascia o ska na Jamaica e Laurel Aitken foi um dos primeiros a interpretar e gravar o ritmo. Nos anos 60 começou a fazer rocksteady ainda na Jamaica, e no final dessa década se mudou para Brixton na Inglaterra, fazendo fama na capital inglesa e se tornando um dos maiores nomes do reggae, bem na época em que o ritmo havia estourado na terra da rainha. O rude boy consagrou então temas como “Sally Brown” e “It’s Too late”, entre outros. Foi também responsável pela popularização do bluebeat (como os ingleses denominavam o ska jamaicano). Foi o artista principal do selo de mesmo nome, disputadíssimo por colecionadores de ska e reggae de todo o mundo. Produziu nomes como Winston Groovy, Prince Buster e outros. Além de trabalhar nos selos ingleses, foi acompanhado pela banda The Rudies, que trazia nos trombones Rico Rodríguez. Teve ainda canções suas editadas por Prince Buster, Duke Reid e outros. Na Inglaterra, encontrou uma audiência fiel entre os jovens da classe trabalhadora, principalmente entre os skinheads, apaixonados pela música negra adotaram para si mesmos temas como “Woppi King”, “Jesse James” ou “Haile Selasie” (um dos poucos temas rastafaris que cativaram aos skinheads). Durante os anos 1970 flertou com a temática rastafari (em “Rasta Man Power”), mas definitivamente se consagrou com um heroi do skinhead reggae (em “Skinhead Train”). No final dos anos 70, quando o ska e o reggae decairam na Inglaterra e o punk, o mod revival e a 2tone estouravam, colaborou com bandas como o Secret Affair e o The Ruts. Durante os anos 80 e 90, fez turnê e deu suporte à várias bandas, entre elas Potato 5, The Busters, Malarians, Ska Flames e Skarlatines. Faleceu aos 80 anos, vitima de um ataque cardíaco, às 8h00 da manhã do dia 17 de julho de 2005, no Glenfield Hospital, em Leicester, Inglaterra. O artista se recuperava bem de uma dupla pneumonia e de outro ataque cardiaco, sofrido em dezembro de 2003. Em 2007, após uma longa campanha, uma placa azul em sua homenagem foi colocada em sua casa em Leicester. Segundo Toni Face, da Liquidator Music, “Laurel Aitken viu passar todas as modas e estilos importados e nascidos na Jamaica. Gravou de tudo: Mento, calipso, jazz, boogie, rhythm and blues, ska, bluebeat, reggae, rocksteady, skinhead reggae, roots, deejay, toasting, lovers rock e outros estilos mais”.

Musicas:
01. Fire
02. Freedom Train
03. Peace Perfect Peace
04. Bad Minded Woman
05. Devil or Angel
06. You Are My Sunshine
07. Hometown
08. Life
09. Adam and Eve
10. Mary
11. I Shall Remove
12. We Got to Move
13. What a Weeping
14. Zion City Wall
15. One More River to Cross
16. Lion of Judah
17. Remember My Darling
18. The Saint
19. Go Gal Go
20. Rock of Ages
21. You Left Me Standing
22. Bag a Boo
23. Jericho
24. Yes Indeed
25. Let My People Go
26. Bachelor Life
27. You Was Up
28. Don’t Stay Out Late
29. Be Mine

Download

Anúncios