Arquivo para Skinhead

Lançamento – This is England ’90 (2015)

Posted in Lançamentos, Skinhead, Televisão with tags , , , , , , , on 08/08/2015 by andremod

11009976_1092322240797886_6683784992034216403_nTendo como estreia ainda o ano de 2015, a última temporada de This Is England ganha seu primeiro trailer. Esta é mais uma versão para a tv do filme lançado nos cinemas em 2006, com o mesmo nome. Cada temporada da série pode ser identificada pelo ano em que a história é situada: This Is England ’86, This Is England ’88 e agora This Is England ’90, que estava prevista para estrear em 2012, mas sua produção atrasou em função dos compromissos de Shane Meadows com outros projetos. A série conta a história de uma família e de uma turma de amigos, narrada pelo ponto de vista de Shaun (Thomas Turgoose), um adolescente que mergulhou na cultura Skinhead do fim dos anos 70 e inicio dos 80. Na terceira e última temporada (da serie – sem contar o filme), e tem como protagonistas Shaun, Kelly (Chanel Creswell, de Trollied), Trev (Danielle Watson) e Gadget (Andrew Ellis), que agora estão ligados e empolgados com o cenário musical eletrônico que explode no inicio dos anos 90. Enquanto isso, Woody (Joe Gilgun, de Misfits) e Milky (Andrew Shim) abrem uma loja de motos; e Combo (Stephen Graham, de Boardwalk Empire, Parade’s End) é libertado da prisão após cumprir pena pela morte de Mick (Johnny Harris, de The Fades, Fortitude), vista na primeira temporada.

As filmagens já tiveram início na cidade de Sheffield com direção e roteiro de Meadows, em parceria com Jack Thorne e produção da The Warp Films.

Mais informações na pagina do facebook – AQUI

Anúncios

Beverley – Lançamento (Filme 2015)

Posted in 2 Tone, Filmes, Hooligan, Lançamentos, Rude Boy, Ska, Skinhead with tags , , , , , , , , , , , on 07/06/2015 by andremod

247168_10152982687122869_4337537409513885721_nTodo ano pelo menos um filme é lançado sobre sub cultura de rua, e esse ano não é diferente, a novidade que está saindo do forno é o filme “Beverley“, que conta a historia da luta de uma menina mestiça procurando identidade no inicio dos anos 80, quando a musica ditava regras sociais e a o politica tinha poder distorcido sobre os jovens do subúrbio. Baseado em uma historia real, Beverley é uma menina cheia de duvidas dentro de uma família multirracial, que acabam de mudar para um bairro cheio de problemas sociais, ela encontra conforto na musica 2tone (a segunda onda do ska) e consequentemente se envolve com jovens deste meio, até descobrir que alguns eram influenciável negativamente pela politica de direta.

DSC08808

O filme tem produção de nada mais, nada menos que o “Boss Hool“, Cass Pennant, famoso torcedor da West Ham da década de 70 e 80, que foi tema de um filme homônimo em 2008 (trailer AQUI), e agora se aventura no cinema, mas agora atrás das câmeras. Outras figurinhas ilustres são o Rude Boy, Neville Staple, do grupo “The Specials” e a atriz Vicky McClure, que ficou conhecida no filme “This is England” como a personagem “Lol”. O filme ainda não tem previsão para sair na telona ou em dvd, mas qualquer novidade estaremos anunciando aqui no blog, fiquem atentos

Site Oficial do Filme – AQUI | Abaixo o trailer & a musica tema feita para o filme com o grupo Stone Foundation 

Roy Ellis – Mr Symarip Especial A Cena (2014)

Posted in Coletâneas, Early Reggae, Especial A Cena, Skinhead with tags , , , , , , , , , , on 14/04/2014 by andremod

22 - CopiaEsse ano de 2014 é muito especial para a cultura jamaicana no Brasil, pois teremos a presença de uma das maiores lendas da musica da ilha em terras “Tupiniskins” (Curitiba e São Paulo), o cantor Roy Ellis! Também conhecido como Mr. Symarip, justamente por ter sido a voz de um dos mais importantes grupos jamaicanos, o Symarip (Pyramids), e assim ter difundido nos anos 60, na Inglaterra, a cultura Reggae para os jovens ingleses, do que ficou conhecido por Skinhead Reggae (Early Reggae). Essa importância remete a algo muito maior que a própria musica, a união de valores culturais, jovens brancos de classe operaria e jovens negros imigrantes unidos por estilos de vida, amizade e respeito, onde o Symarip tinha na musica a sua trilha sonora!

Mail-600x461

Histórico: Roy Ellis nasceu em Kingston (Jamaica) no ano de 1946, e começou sua vida na musica ainda criança, com 10 pyr_bandanos, e de maneira brilhante, como um cantor solo no coro “Children Gospel” da Igreja Batista em Kingston. Na escola ele conhece o futuro cantor Jimmy Cliff, por quem desenvolveu uma forte amizade, e posteriormente o “Rei do Reggae” Bob Marley, que pertencia ao seu círculo de amigos. Em 1966 foi descoberto pelo “Godfather of Ska”, Laurel Aitken, que lhe escreveu duas músicas: “Jesse James rides again” & “Because I Love You”, as duas produzidas pelo próprio Aitken! O grupo Symarip, ou como se chamavam antes, Pyramids, formado em 1969 e que precisou mudar o nome por conta de um “contrato ruim” com sua atual gravadora, a “Presidente Records”, para assim assinar com a Trojan. Antes mesmo do Pyramids, eles tiveram outros nomes como: The Bees (foto a cima) e Seven Letters!

pYramIDs – sYmarIp  (mudança retirando a letra “D” e invertendo o nome e as letras “Y” e “I”)

pyramids

Antes da fama eles fizeram alguns trabalhos com o cantor Prince Buster, ganhando já alguma notoriedade, ao mesmo symarip-skinhead-moon-stomp-treasure-isletempo que já lançavam o single de “Skinhead Moonstomp” (alusão ao ano de 1969, quando o homem pisou na lua e o jeito de dançar dos jovens ingleses, como se estivem andando na lua), e no ano seguinte (1970) lançam o disco homônimo (destaque na foto) que lhes garantiu enorme sucesso sendo um dos mais bem sucedidos e vendidos pela gravadora Trojan, uma referencia entre os jovens trabalhadores ingleses e os imigrantes jamaicanos, como o primeiro álbum dedicado integralmente ao gênero “Skinhead Reggae” (Early Reggae). Mas mesmo com todo o sucesso do disco a banda não chegou a fazer carreira, e um pouco depois acabou finalizando symarip-skinhead-moonstomp-trojanseus trabalhos e só voltariam a se unir na virada do milênio, para comemorar os 35 anos da banda, e lançando um trabalho ao vivo (download no fim do post). O disco Skinhead Moonstomp foi atualmente relançando numa edição 180 gramas com encarte com historio da banda e dos singles, que pode ser encontrado para compra no Mercado Livre – Aqui

Aqui o único registro da banda no “Reggae Wembley Festival” em 1970, onde participam com a musica “The Revenge Of Clint Eastwood“:

Symarip (Pyramids) – The Revenge Of Clint Eastwood (Youtube)
Reggae Wembley Festival – 1970 (integra – Youtube)

Após seu tempo no Symarip, o cantor Roy Ellis começa em 1971 sua carreira solo, e com uma composição para o filme com 4033037o ator Sidney Poitier (Warm DecemberTrailer), a musica é “See you later, and To father“, assim como uma apresentação no próprio filme, com sua então banda de apoio, a Zubaba (veja aqui cenas do filme)! Na Europa sua fama com as antigas sonoridades do Reggae não vigaram muito, o que fez ele mudar de som se engajado nos ritmos do soul, funk e afro rock, o que lhe garantiu o titulo de novo James Brown/Barry White. Em 1973 eles retomam o nome “Pyramids”, viajam para a Suíça e Áustria, agora como uma “banda de baile” e em 1978 vão para Munique (Alemanha). Em 1980 Roy Ellis recebe um telefonema de Londres da Trojan Records, que estavam precisando do Symarip, e que existia uma campanha nas rádios e canais de tv para encontra-lós, tudo por conta da gravação da banda “The Specials” da musicaSkinhead Moonstomp” (youtube) e que tinha chegado no 1º lugar das paradas inglesas, porem isso seria impossibilitado por conta do vários contratos assinados com clubes da Europa, e tudo isso foi até22 - Copia (2) 1988 quando todos tomariam rumos diferentes onde o cantor Roy Ellis voltou para a Suíça e se casaria, no mesmo ano ele decidi voltar a carreira solo, cantando músicas evangélicas na igreja com uma banda de Soul, Blues, Ska e Reggae. Essa carreira teria uma duração até novembro de 2003, onde seria redescoberto pelos djs da “Rude Attack”, que no momento estava morando na Suíça, e apartir deles Roy Ellis ganha uma nova banda, o “Kalles Kaviar”. E assim o Mr. Symarip voltaria as suas raízes do Skinhead Reggae, fazendo muitos shows e gravando novos trabalhos com outros grupos e até com nomes renomados do cenário internacional como Celin Dion , Tina Turner e Phil Collins!

Abaixo segue a discografia do musico Roy Ellis, com todos os discos em um único link no fim do post para download

Discografia:
1969. Skinhead Moonstomp (Symarip)
CAPA01. Skinhead Moonstomp
02. Phoenix City
03. Skinhead Girl
04. Try me best
05. Skinhead Jamboree
06. Chicken Merry
07. These boots are made for walking
08. Must catch a train
09. Skin Flint
10. Stay with him
11. Fung Shu
12. You´re mine
13. Bam bam baji
14. Hold him Joe
15. Tomorrow at Sunrise
16. Parsons Corner
17. Redeem
18. La bella Jig
19. Holidays by the sea
20. Fell alright

2004. The Best of Symarip – The Pyramids – Seven Letter
CAPA01. Symarip – Skinhead Moonstomp
02. Pyramids – Geronimo
03. Symarip – Skinhead Jamboree
04. Pyramids – Stingo
05. Symarip – I’m A Puppet
06. Pyramids – To Sir With Love
07. Seven Letters – Flour Dumpling
08. Pyramids – Telstar
09. Symarip – Skinhead Girl
10. Pyramids – Mosquito Bite
11. Seven Letters – The Fit
12. Pyramids – Feel Alright
13. Symarip – Parson’s Corner
14.. Pyramids – Can’t Leave Now
15. Symarip – Phoenix City
16. Pyramids – Reggae Shuffle
17. Seven Letters – There Goes My Heart
18. Pyramids – All For You
19. Symarip – La Bella Jig
20. Seven Letters – Bam Bam Baji
21. Pyramids – Stay With Him
22. Symarip – Fung Shu
23. Pyramids – Teardrops
24. Symarip – Must Catch A Train
25. Symarip – Back From The Moon

2007. The Skinheads Dem A Come (Roy Ellis)
CAPA01. Wang Yu
02. The Skinheads dem a come
03. Come on and dance with me
04. I was busted
05. Hong in a mi minty
06. I´m gonna knock, I´m gonna knock
07. Say when, say when
08. I don´t want I don´t need you anymore
09. The Skinheads them crash the moon
10. I´m talking about love
11. Take it as it come
12. Sugar dumpline
13. My caravana queen
14. Eastern star

2008. Moonstompin’ At Club Ska (Roy Ellis & Symarip)
CAPA01. Back To The Moon
02. Rukombine
03. Chicken Merry
04. Skinhead Girl
05. I’m Outnumbered
06. Stay With Him
07. Drunk And Disorderly
08. Laurels For Laurel
09. Club Ska Dub
10. Must Catch A Train
11. Try My Best
12. Enjoy Yourself
13. Mosquito Bite
14. Dancing Mood
15. Boots Were Made For Walking
16. Banana
17. Sufferer
18. Skinhead Moonstomp

2009. Let me take you Higher (Roy Ellis & The Teenagers – EP)
01. Let me take you Higher
02. The Sweetest rumour

2011. The Boss Is Back (Roy Ellis)
CAPA01. One way ticket to the moon
02. The boss is back
03. The skinheads laught at me
04. Everyday you got me crying
05. I won´t let go your love
06. The incredible things you do
07. She call me up
08. The rose
09. Skinhead Johny & Susy
10. She surely pick me up
11. I´ve got the music
12. What a nice time

2012. You can´t leave now (Roy Ellis & Transilvanians – EP)
01. You can´t leave now
02. Stay with him

Download

V.A. – Haunted House – The Skinhead Sevens Box Set (2006)

Posted in Coletâneas, Early Reggae, Skinhead with tags , , , , , , on 14/02/2014 by andremod

cEis aqui uma das melhoras coleções lançadas pela Trojan Recods, com clássicos e raridades lançadas em 45 rpm, num box luxo disputados por amantes da musica do mundo todo. Aqui o melhor do Skinhead Reggae, com hinos do década de 70 da “Golden Age of Skins“, de selos subsidiários da Trojan: Joe, Duke Records, Grape, Randys, Hot Rod… entre outros! Indispensável!

Musica:
Disco 1
Lado 1: Tea House – The Opening
Lado 2: Pama Dice – Brixton Fight
Disco 2
Lado 1: Haunted House – The Upsetters
Lado 2: Double Wheel – The Upsetters
Disco 3
Lado 1: Skinheads A Bash Them – Claudette
Lado 2: Walking Thru Jerusalem – The Corporation
Disco 4
Lado 1: Black Panther – Sir Collins & The Black Diamonds
Lado 2: I Want To Be Loved – Sir Collins & The Black Diamonds
Disco 5
Lado 1: Skinhead Revolt – Joe The Boss
Lado 2: Tony B’s Theme – Joe’s All Stars
Disco 6
Lado 1: Skinhead A Message To You – Desmond Riley
Lado 2 : Going Strong – The Music Doctors
Disco 7
Lado 1: Kick Me Or I’ll Kick You – The Cimarons
Lado 2: Grandfather Clock – The Cimarons
Disco 8
Lado 1: A. Bronco (aka Django Shoots First) – Lord Comic & The Upsetters
Lado 2: Uncle Desmond – The Mellotones

Download

FOTO

Curiosidades – Aggro

Posted in Casual, Curiosidades, Hooligan, Skinhead with tags , , , , , , on 12/02/2014 by andremod

946674_123493551182365_619488018_nAGGRO: vem do termo inglês “agravamento” (irritação) ou “agressão” (referindo-se à violência), foi popularizado e errol-english-sha-la-la-la-lee-1970-2disseminado no início dos anos 70 pelos Skinheads que frequentavam as arquibancadas do estádio, onde os jovens amantes de reggae, cerveja e futebol viajavam seguindo os principais times ingleses da época como West Ham United, Arsenal e Chelsea. Muito antes dos temidos Casuais, esses podem ser considerados a primeira geração de Hoolligans, que começaram a aparecer logo após a Inglaterra se sagrar campeão do Mundo em 1966, tendo como seu herói, Bobby Moore. Identificar um “Aggro” era fácil, o cartão de visitas era o cachecol com as cores do seu clube, o vestuário basicamente era calça jeans (Levis), camisa (Brutus / Ben Sherman), Sapato Monkey ou Doc Martens e suspensório, eventualmente chapéu Blue Beat ou Pork Pie, essa cena foi eternizada com a musica que da nome a cultura Aggro, e de autoria do grupo The Bovver Boys e gravado em 1970 (destaque na foto) – Escute AQUI

Literatura Básica:
# Want Some Aggro? (Micky Smith / Cass Pennant)
# Aggro. Skins + Reggae = TNT (sem autor)51k43YU3SuL__BO2,204,203,200_PIsitb-sticker-arrow-click,TopRight,35,-76_SX385_SY500_CR,0,0,385,500_SH20_OU02_

1250480928665_f

V.A. – Black Scorcha Compilation (2011)

Posted in Coletâneas, Early Reggae, Skinhead with tags , , , , , , , on 10/12/2013 by andremod

CAPAPara alguns sorte, para outros azar.
Sabotador do marasmo, o gato preto não combina com tempo bom. Ele prefere viver na escuridão da noite, caminhando solitário pelas ruas de paralelepípedo estreitas da cidade mais cinza. É nesse ambiente que ele se sente bem.

1969 foi o ano que ele escolheu.
A sabedoria do gato preto está no seu olhar vetusto e intimista que remete a muitos anos de  historia. Mais de dez mil vozes pertubaram o som do seu silêncio como leves gotas de chuva que caiam e ecoavam dentro do fundo poço onde ele adormecia.

Lisérgico, violento e sujo. O gato preto continua até hoje pisoteando as teclas do hammond que borbulham a cavalgada dos sentimento mais profundos. O instrumental alcança o lado obscuro que as palavras não conseguem expressar. A caminhada para o abismo é iluminada pela única luz que o gato consegue reconhecer, o clarão da lua.

Esse coletânea abençoada pelo felino traz o lado B do Skinhead Reggae, faixas que buscam a perturbação mental. São as produções esquecidas de alguns maestros jamaicanos que vão de Lloyd Charmers & Jackie Mittoo à Derrick Harriott & Lee Perry. É uma viagem de uma hora pelos delírios do gato preto.
Prepare sua mente, é hora do chá!  (texto You and Me on a Jamboree)

Musicas:
01. Jackie Mittoo – 30-60-90
02. Big L – Music Box
03. GG All Stars – Brababus
04. Derrick Harriott – Riding For A Fall
05. Beverley’s All Stars – Be Yours
06. St. Andrew’s Girls Choir – Sound Of Silence
07. Tyrone Evans – If This World Were Mine
08. Al Barry & The Cimarons – Morning Sun
09. The Hammers – Someday
10. The Mohawks – And I Love Her
11. Lloyd Charmers & The Hippy Boys – African Zulu
12. The Upsetters – Vampire
13. Impact All Stars – End Dust
14. Seven Letters – Equality
15. Itals – Chatty Chatty
16. Soul Sam – Light My Fire
17. Jerry Lewis – Still Waters
18. Organ D – Hot Call
19. Lloyd Charmers – Ling Tong Ting

Download (musicas no formato WAV)

Fotografia – Chris Steele-Perkins

Posted in Fotografia, Skinhead, Teddy Boys with tags , , , , on 14/11/2013 by andremod

tumblr_mlluf5Gf4Y1qii2mbo1_1280-652x603Christopher Horace Steele-Perkins (nascido em 28 de julho de 1947) é um fotógrafo britânico e membro da Magnum Photos, mais conhecido por seu registro da África, Afeganistão, Inglaterra e Japão. Steele-Perkins nasceu Chris Steele-Perkins. 2009.na Birmânia, filho de pai britânico e mãe birmanesa. Seu pai deixou sua mãe e levou o menino para a Inglaterra aos 2 anos de idade, em 1949. Ele estudou química por um ano na Universidade de York, antes de partir para uma estadia no Canadá. Retornando à Grã-Bretanha, ele ingressou na Universidade de Newcastle, onde atuou como fotógrafo e editor de fotos para uma revista estudantil. Depois de se formar em psicologia, em 1970, começou a trabalhar como fotógrafo freelancer, especializando-se no teatro, enquanto lecionava para estudantes de psicologia. Em 1971, Steele-Perkins mudou-se para Londres e se tornou fotógrafo em tempo integral, com especial interesse em questões urbanas, incluindo a pobreza. Ele foi para Bangladesh, em 1973, para registrar as organizações de socorro. Parte deste trabalho foi exibido em 1974 na Galeria Camerawork (Londres). Em 1973-1974, ele ensinou fotografia no Instituto Stanhope. Em 1975, Steele-Perkins se juntou ao grupo que incluía os fotógrafos Nicholas Battye e Paul Trevor, e com eles continuou a análise dos problemas urbanos. Steele-Perkins também registrou uma série de festivais de rua e impressões de Londres entre 1975-1977. Steele-Perkins tornou-se um associado da agência francesa Viva, em 1976, e três anos depois, publicou seu primeiro livro, The Teds, sub cultura inglesa dos anos 50, que hoje é considerado um clássico do documentário e Large_H300xW300até da fotografia da moda. A busca da documentação da pobreza na Grã-Bretanha levou Steele-Perkins para Belfast, ainda mais pobre que Glasgow, Londres, Middlesbrough ou Newcastle. Ele ficou na região católica, fotografando agachado por detrás dos carros, e depois, de um apartamento de homem que conheceu em Belfast. Suas fotografias da Irlanda do Norte apareceram em um livro de 1981, escrito por Wieland Giebel. Em 2008, Steele-Perkins ganhou  o prêmio Arts Council England pela série “Carers: The Hidden Face of Britain”, Um projeto que entrevistou pessoas que cuidam de seus parentes em casa. Alguns desses trabalhos apareceram no The Guardian e também em seu livro , My England, uma compilação de quatro décadas de fotografia, que combina o fotodocumentarismo com um trabalho muito mais pessoal. Steele-Perkins tem dois filhos, Cedric e Cameron. De seu casamento com Miyako Yamada, ele tem um enteado, Daisuke e uma neta, Momoe.

AQUI mais fotos!

tumblr_mdjnjblsN01qetik7o1_1280-652x430 meadows_portsmouth_467x470 LON26675-652x435 LON26256-652x435 LON23935-652x437 lon23434-652x432 csp-bx-3-LON24762 csp-brix-2-610x407 artwork_images_911_363284_chris-killip 331662_10151168573453436_1720803708_o-652x436